:Brasil encara a Bulgária no jogo em que ‘perder é melhor do que ganhar’

Brasil encara a Bulgária no jogo em que ‘perder é melhor do que ganhar’ - Tv Na Rua


Brasil encara a Bulgária no jogo em que ‘perder é melhor do que ganhar’

Após se voltar contra o regulamento do Mundial, seleção disputa a liderança do grupo N, que tem como ‘prêmio’ um caminho mais difícil daqui em diante

Após uma chuva de declarações polêmicas na sexta-feira, não tem jeito: o Brasil entra em quadra às 16h deste sábado para enfrentar a Bulgária sabendo que a vitória não é necessariamente o melhor negócio. Na decisão do primeiro lugar do grupo N do Mundial, em Ancona, a liderança significa tomar um caminho teoricamente mais difícil daqui em diante. A derrota, no entanto, é uma mancha que os brasileiros não querem na trilha do tricampeonato. A saída? Jogar sério, mas sem sacrifícios físicos. 

- Vamos entrar com o time base contra a Bulgária, mas também sem expor nenhum jogador. Vamos aproveitar para dar ritmo de jogo a alguns atletas que ainda não atuaram. Isso nós sentiremos durante a partida. Mas vamos trabalhar e fazer o nosso melhor – garantiu o técnico Bernardinho, já classificado para a terceira fase após a eliminação da Polônia.

O SporTV transmite a partida ao vivo, e o GLOBOESPORTE.COM acompanha todos os lances em Tempo Real.

Terminar a segunda fase no topo da chave pode significar encontros com Cuba e Espanha na próxima etapa - a Rússia, favorita, perdeu para a Espanha em um jogo considerado "estranho" e escapou de um confronto antecipado com o Brasil. O segundo colocado deve enfrentar Alemanha e República Tcheca, rivais teoricamente mais fracos. Além disso, existe a questão do deslocamento. O líder é obrigado a passar por Florença, enquanto o vice pega a estrada direto para Roma, palco da final.

header o que esta em jogo
Brasil: Já entra em quadra classificado para a terceira fase. Se vencer, assegura a liderança do grupo N e segue para disputar a terceira etapa em Florença.

Rival: Também com a classificação assegurada, disputa a primeira colocação na chave e o embalo de uma vitória sobre os atuais campeões.

header  vôlei as escalações
Brasil: Bernardinho pretende poupar alguns de seus titulares e só vai divulgar a lista pouco antes do jogo. Pelo último treino, a provável seleção tem o levantador Bruninho, os meios de rede Lucão e Sidão, os ponteiros Giba e Dante, o oposto Theo e o líbero Alan. O técnico ainda pode contar com Rodrigão, Murilo, João Paulo Bravo, João Paulo Tavares e Leandro Vissotto.

Bulgária: O elenco tem Bratoev G., Tsvetanov, Zhekov, Ivanov, Gotsev, Kaziyski, Gradinarov, Yordanov, Ananiev, Bratoev V., Nikolov V., Yosifov, Salparov, Samunev, Aleksiev, Stanev, Penchev, Nokolov N., Sokolov e Mitev

header vôlei quem esta fora
Marlon: O levantador continua vetado para se recuperar de uma colite ulcerativa. Tem treinado com a equipe e está bem tecnicamente, mas ainda precisa resgatar a força física. Pode voltar na terceira fase do Mundial.

header fique de olho 2
Leandro Vissotto: Após atuações irregulares, o jogador mais alto do elenco brasileiro (2,12m) se encontrou na vitória sobre a Polônia. Brilhou no ataque e mostrou que pode ser uma opção segura para Bernardinho.

Kaziyski: Aos 26 anos, é o principal nome da Bulgária e uma referência para os companheiros de seleção. Ponteiro de 2,02m, ele conquistou os principais títulos na Europa, entre eles o da Champions League, o do Campeonato Russo e do Italiano. É considerado um dos jogadores mais completos do cenário internacional e consegue desequilibrar uma partida.

header o que eles disseram
Bernardinho (técnico do Brasil): "A Bulgária é um time muito forte fisicamente, tem atacantes muito potentes. Tem a sua força no saque, bloqueio e ataque. Temos que jogar errando pouco, trabalhando bem a bola, sem querer enfrentar fisicamente porque é um time que tem realmente um potencial físico absurdo. Em um dia bom, pode ganhar de qualquer equipe do primeiro escalão."

Dante (ponteiro do Brasil): "A Bulgária é um time bom no saque e no bloqueio. Conta com um dos melhores atacantes do mundo, o Kaziyski. Temos que montar o nosso bloqueio para controlar o ataque deles."

header números e curiosidades
* O primeiro confronto entre Brasil e Bulgária ocorreu há 48 anos. Na ocasião, em 1962, a Bulgária venceu por 3 sets a 1, em Moscou, em partida válida pelo Campeonato Mundial.
* O Brasil não perde para a Bulgária há mais de três anos. A última vez foi na Liga Mundial, quando foi derrotado por 3 sets a 2, em Katowice, na Polônia.

* Desde que Bernardinho assumiu a seleção, o Brasil enfrentou nove vezes a Bulgária, com sete vitórias e duas derrotas.

* No confronto direto, a vantagem é verde-amarela. São 69 jogos, sendo 43 vitórias brasileiras e 26 búlgaras. O Brasil busca o tricampeonato, enquanto a Bulgária tenta melhorar seu histórico na competição. Em 1970, atuando em casa, foram vice-campões.

 

header último confronto v2
No dia 21 de agosto de 2010, o Brasil venceu a Bulgária por 3 sets a 0, com parciais de 25/22, 25/19 e 25/16, no Torneio Hubert Perzerg Wagner, disputado na cidade polonesa de Bydgoszcz. Na ocasião, a seleção de Bernardinho ficou com o título.

Visualizações 947
Fonte: Globo Esporte
Por: Antonio Delvair Zaneti
Data: 02/10/2010 10h46min


    

JG FreiosSampei Cozinha ChinesaNoemi LanchesProdutos AlcobaçaBrasilnet Hospital do Câncer de Londrina
CONTATO

contato@nossoclick.com
antonio.zaneti@gmail.com
(43)99920-1893
TV Na Rua / CornelioDigtal / BandDigital- 2007 - 2014