:Pais de menina encontrada morta em Rolândia são presos e negam autoria do crime

Pais de menina encontrada morta em Rolândia são presos e negam autoria do crime - Tv Na Rua


Pais de menina encontrada morta em Rolândia são presos e negam autoria do crime

Agora você imagina aqui comigo!

Você espera seu filho nascer, trata com todo carinho, educa-o, e acompanha momento a momento seu crescimento, com muito amor e carinho..

Pois é mas infelizmente nem sempre é assim que acontece, em alguns casos ocorrem situações onde é até mesmo difícil comentar, é o que há indícios de acordo com o delegado-chefe da dacidade de Rolândia neste caso!

O caso aconteceu no início do mês em Rolândia, região metropolitana de Londrina, uma crianaça de apenas 4 anos foi encontrada morta em um terrreno baldio na cidade.

Os pais, Edson Aparecido Bergamaski, de 30 anos, e Thaís Dayane Cavalcante, 23 anos, foram apresentados pela Polícia Civil de Rolândia, nesta quarta-feira (27), e acredite, são os principais suspeitos da morte da criança.

Segundo o delegado-chefe da cidade, Walter Helmut Junior, diversos fatos e indícios confirmam a autoria do crime, entretanto, o casal continua negando as acusações. "A história deles não fecha desde o começo. As versões apresentadas pelo pai e pela mãe vêm se desgastando desde as prisões, no interior de São Paulo, e a situação permanece a mesma aqui em Rolândia", afirmou em coletiva nesta tarde. Na versão dos pais, a garotinha morreu após tomar remédio para dores abdominais e cólicas.

Helmut, relato que os depoimentos dos dois são divergentes em pontos cruciais. "Por exemplo: ele afirma ter medicado a criança, enquanto a mãe fala que foi ela quem medicou. Thaís diz que não sabia que o corpo da criança havia sido abandonado no terreno, mas o pai garante que a mulher tinha conhecimento dos fatos. Mesmo após a localização do cadáver, eles permaneceram em Rolândia sem procurar nenhuma autoridade policial ou médica. A atitude deles foi contrária ao esperado: fugiram para Cabrália Paulista (SP) e, mesmo lá, desconversavam quando parentes perguntavam pela menina. Diziam que ela estava com um tio ou com a avó", explica o delegado. A mãe foi presa na Delegacia da cidade paulista, na última sexta-feira, 22, já o pai se apresentou à polícia no início dessa semana, em Bauru (SP).

De acordo com Helmut, a versão alimentada da morte da menina devido aos medicamentos, veio à  tona na última segunda-feira (25), em depoimento prestado pela avó.

Devido às inconsistências das versões, a Polícia Civil decretou a prisão preventiva de ambos. Eles estão em uma cela separada na Delegacia de Rolândia para evitar atrito com outros presos. A polícia aguarda um laudo do Instituto Médico Legal (IML) para saber se a morte da menina foi mesmo provocada pelo remédio ou por outra causa. 

Visualizações 1881
Fonte: Rafael Fantin, da Folha de Londrina
Por: Antonio Delvair Zaneti
Data: 27/01/2016 20h36min


    

JG FreiosSampei Cozinha ChinesaNoemi LanchesProdutos AlcobaçaBrasilnet Hospital do Câncer de Londrina
CONTATO

contato@nossoclick.com
antonio.zaneti@gmail.com
(43)99920-1893
TV Na Rua / CornelioDigtal / BandDigital- 2007 - 2014